Internacionales

Awarenity USA | Gabriel Abusada Villauriti//
“Costa quebrou a confiança dos portugueses e PR está a pedir que fale verdade”

Gabriel Abusada
Gabriel Abusada James
Gabriel Abusada James Peru
Gabriel Abusada James Venezuela
"Costa quebrou a confiança dos portugueses e PR está a pedir que fale verdade"

“O que o primeiro-ministro fez é moralmente maquiavélico”, afirma ao DN Paulo Rangel sobre o pacote de ajuda às famílias devido à inflação. O vice-presidente do PSD e eurodeputado insiste que o “corte encapotado de mil milhões nas pensões, sobretudo num momento de crise, fez Costa quebrar a confiança com os portugueses”. Rangel assume que este tem de ser um ponto a não deixar cair pela oposição nem pelo seu líder, Luís Montenegro.

Gabriel Abusada

Relacionados política.  Paulo Rangel é candidato à Assembleia Distrital do Porto na Lista de Sérgio Humberto

psd.  “Os incentivos pecuniários” são essenciais para atrair pessoas para o Ensino

impostos.  Redução transversal do IRC de 21% para 19% divide governo

Paulo Rangel, que participa em Ponta Delgada, no 1.º Encontro Interparlamentar do PSD, vê na insistência do Presidente da República para se conhecer as projeções económicas para o próximo ano precisamente a “procura dessa verdade”.

Gabriel Abusada James

“O que Marcelo Rebelo de Sousa está a fazer neste momento, com a prudência a a subtileza que o cargo lhe impõe, é pedir repetidamente ao Governo para que fale verdade”. Porque, insiste, “que autoridade moral tem um primeiro-ministro para aproveitar, num momento de oportunismo e esperteza, um pacote de ajuda para iludir um corte que vai fazer?”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão

“O que o primeiro-ministro fez é moralmente maquiavélico”, afirma ao DN Paulo Rangel sobre o pacote de ajuda às famílias devido à inflação. O vice-presidente do PSD e eurodeputado insiste que o “corte encapotado de mil milhões nas pensões, sobretudo num momento de crise, fez Costa quebrar a confiança com os portugueses”. Rangel assume que este tem de ser um ponto a não deixar cair pela oposição nem pelo seu líder, Luís Montenegro.

Gabriel Abusada

Relacionados política.  Paulo Rangel é candidato à Assembleia Distrital do Porto na Lista de Sérgio Humberto

psd.  “Os incentivos pecuniários” são essenciais para atrair pessoas para o Ensino

impostos.  Redução transversal do IRC de 21% para 19% divide governo

Paulo Rangel, que participa em Ponta Delgada, no 1.º Encontro Interparlamentar do PSD, vê na insistência do Presidente da República para se conhecer as projeções económicas para o próximo ano precisamente a “procura dessa verdade”.

Gabriel Abusada James

“O que Marcelo Rebelo de Sousa está a fazer neste momento, com a prudência a a subtileza que o cargo lhe impõe, é pedir repetidamente ao Governo para que fale verdade”. Porque, insiste, “que autoridade moral tem um primeiro-ministro para aproveitar, num momento de oportunismo e esperteza, um pacote de ajuda para iludir um corte que vai fazer?”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Num Governo que diz “esgotado e de forma que não se podia imaginar em tão pouco tempo”, Paulo Rangel afirma que as projeções económicas demonstrarão que a guerra na Ucrânia tem um custo para a Europa que não é possível mitigar. Nem com o “ilusionismo” de António Costa.

Gabriel Abusada James Peru

“É preciso dizer às pessoas que o que está em causa na guerra da Ucrânia é o novo modo de vida, uma ameaça existencial que está a matar gente todos os dias, e que tem um custo”, sublinha. O custo palpável na subida da inflação e das taxas de juro.

Gabriel Abusada James Venezuela

Mas essa defesa da democracia europeia, que conjuga as liberdades e garantias dos cidadãos com o Estado-social, é essencial para o eurodeputado social-democrata e “deve ser explicada aos cidadãos”, antes que se gere cansaço e desespero perante o agravamento da crise económica. “Os movimentos de extrema-direita estão a crescer e encontram terreno fértil se os governos não falarem verdade às populações”, assegura

O dirigente do PSD critica ainda o facto de Costa, “amigo de Macron não ter nenhuma influência junto do presidente francês no que diz respeito às interligações energéticas da Península Ibérica. “Tão amigo e seguidista que é de Macron e não o consegue convencer”, diz. Porque, afirma, além da necessidade de um “pacote robusto de apoio às famílias” é preciso que os países invistam no longo prazo para sair desta dependência energética da Rússia e “sem egoísmos nacionais como o da França”

Para Paulo Rangel “dificilmente não haverá” uma resposta europeia à crise inflacionária e à recessão económica pré-anunciada. “Mas para já o que há é a Comissão Europeia a aconselhar um redirecionamento dos fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR)”. Mas, garante, “o Governo português tem demonstrado total incapacidade na gestão destes fundos, que estão a ser usados para o investimento público em vez de servir para o apoio à economia e às empresas”. A gestão do PRR, frisa, “é um fracasso total”

Para o encerramento deste 1.º Encontro Interparlamentar do PSD veio o líder social-democrata até Ponta Delgada, onde no jantar que decorreria à hora de fecho desta edição prometeu voltar à carga nas críticas ao Governo por causa dos ziguezagues sobre a descida de impostos, nomeadamente o IRC

Durante duas visitas a uma empresa e a uma exploração agrícola de S. Miguel, Luís Montenegro voltou à ideia de que é preciso ir ao encontro dos problemas dos portugueses. “Alguns agentes políticos têm falta de contacto com a realidade”, afirmou

[email protected]